09 maio 2008

"...Mas é carregado de afinidade."

"A grandeza do amor está na impossibilidade de sua catalogação, cristalização, definição, congelamento em fórmulas, formas e fôrmas. Ele é tão amplo, misterioso e profundo que sempre está além de onde o colocamos. Sempre surpreende. Sempre é mais. É outro. Aparece diferente. Aumenta na hora de acabar. Diminui na hora de existir. De vez em quando, coincide. Enfada, se permanece. Assusta, se ameaça partir. Cansa na constância. Desanima na inconstância. Cresce, porém na distância. Vive de um estranhamento. Mas é carregado de afinidade."

(Artur da Távola - 03/01/1936 à 09/05/2008)

FCJT 17:40 L.ei

Um comentário:

Martha Barbosa disse...

|Cresce, porem na distância...amei este texto, poeta é assim tem o dom de nos fazer pensar que cada poesia é feita para nós. amei.
Fiz postagem nova, apareça por lá, será muito bem vinda.
marthacorreaonline.blogspot.com